Partilhar
Pré-Diagnóstico

Faça um pré-diagnóstico e identifique qual o seu ponto de dor:

Ombro
tórax
anca
punho / mão
joelho
tornozelo / pé
cabeça
coluna cervical
coluna dorsal
coluna lombar
cotovelo
cóccix
cabeça
coluna
cervical
coluna
dorsal
coluna
lombar
cotovelo
cóccix
Clique para rodar o boneco Fisioterapia Lisboa
Coluna Lombar

Espondilolistese

O que é a Espondilolistese?

A Espondilolistese é o deslizamento de uma vértebra sobre outra. Muito comum na coluna lombar, esta condição representa uma instabilidade da coluna vertebral, o que levará ao aparecimento de sintomas e à modificação de hábitos e rotinas laborais e desportivas.

 

 

Espondilolistese e o Desporto

A dor lombar/lombalgia em atletas jovens é muito comum devido ao processo de espondilolistese, que pode ser ístmica, congénita, degenerativa, pós-traumática ou patológica. Ou seja, existem muitos factores considerados de risco para o aparecimento de espondilolistese, mas certas modalidades desportivas como a ginástica, o envelhecimento e as alterações das vértebras de origem congénita, são os mais frequentes.

 

 

Onde aparece a Espondilolistese?

A espondilolistese aparece com maior frequência na quinta vértebra lombar, com características de fractura de stress devido a cargas repetidas e intensas, e é mais frequente em adolescentes. Quando essa fractura enfraquece o osso a ponto de ele ser incapaz de se manter na sua posição, a vértebra desloca-se, processo que corresponde à espondilolistese. Um deslizamento até 25% representa o grau I, de 25 a 50% grau II e acima de 50% de grau III.

Tipos de Tratamento

Tratamento Conservador

A maioria dos atletas responde bem ao tratamento conservador, que consiste em períodos de repouso desportivo, com eventual ortótese de estabilização do tronco (colocação de um dispositivo estabilizador da articulação), seguido de sessões de Fisioterapia com exercícios que privilegiem a flexão do tronco, o fortalecimento muscular dos abdominais, o estiramento e exercícios específicos para o ganho de estabilidade dinâmica da coluna lombar.

 

Tratamento Cirúrgica

Habitualmente, os anti-inflamatórios são prescritos pelo médico. Deve considerar-se a intervenção cirúrgica quando existe um défice neurológico associado e/ou evolução da listese ou se a dor lombar não responde ao tratamento e interfere com as actividades diárias. A cirurgia consiste habitualmente numa fusão entre a coluna sagrada e a coluna lombar.

 

Alguns autores consideram que o atleta pode voltar a praticar a sua modalidade quando a dor estiver controlada, independentemente da fusão radiológica mas este facto não é consensual, já que a cessação temporária das actividades desportivas assegura melhores resultados funcionais.

 

Na Fisioterapia Lisboa temos soluções para a sua dor lombar!

 

Marque a sua avaliação!