Partilhar
Pré-Diagnóstico

Faça um pré-diagnóstico e identifique qual o seu ponto de dor:

Ombro
tórax
anca
punho / mão
joelho
tornozelo / pé
cabeça
coluna cervical
coluna dorsal
coluna lombar
cotovelo
cóccix
cabeça
coluna
cervical
coluna
dorsal
coluna
lombar
cotovelo
cóccix
Clique para rodar o boneco Fisioterapia Lisboa
Cotovelo

Epitrocleíte ou Cotovelo de Golfista

A epitrocleíte, mais conhecida por cotovelo de golfista, é uma condição que implica a inflamação dos músculos que se inserem na epitróclea (região medial/interna do cotovelo).

 

 

Porquê Cotovelo de Golfista?

A epitrocleíte é também chamada e cotovelo de golfista pela sua prevalência elevada nos atletas desta modalidade, devido ao gesto técnico próprio do golf. Indivíduos que utilizem de modo repetido o pulso, cerrem os dedos da mão, façam movimentos de flexão ou levantamento de peso podem também desenvolver a epitrocleíte.

 

 

Sinais e sintomas

Os principais sinais e sintomas da epitrocleíte são:

  • Dor localizada na região interna (podendo irradiar para a região interna do antebraço), que agrava com a actividade (movimentos de rotação, flexão ou com pesos) e diminui com o repouso;
  • Rigidez dessa zona;
  • Dormência ou formigueiro no cotovelo, antebraço e dedos da mão.

 

 

Factores de risco 

Para além da realização das actividades desportivas anteriormente mencionadas, actividades como o uso de computador, a pintura ou a carpintaria são consideradas factores de risco para desenvolver a epitrocleíte.

 

A idade é também um factor de risco, visto que com o envelhecimento a probabilidade de desenvolver esta patologia aumenta.

 

Outro factor de risco é o paciente apresentar outras patologias do membro superior, como tendinites, artrite ou síndrome do túnel cárpico.

 

 

Tratamento 

Na maioria dos casos de epitrocleíte, o tratamento é realizado com a toma de medicação e a realização de Fisioterapia. Raramente, existe indicação cirúrgica. 

 

A medicação prescrita pelo médico inclui o uso de corticóides, anti-inflamatórios e analgésicos.

 

A Fisioterapia tem um papel importante na reabilitação da epitrocleíte, visto que actua com o objectivo de diminuir os sinais e sintomas e de tratar a origem do problema. 

 

 

Prevenção 

A Fisioterapia Lisboa e os seus profissionais apostam na prevenção da doença e na promoção da saúde. Assim, a epitrocleíte pode ser prevenida por pequenas e simples atitudes, como ao iniciar uma actividade desportiva que exija um gesto técnico unilateral do membro superior, deve fazê-lo com acompanhamento adequado.

 

Antes de qualquer modalidade desportiva deve ser realizado um aquecimento adequado e as cargas externas ao exercício devem ser aumentadas gradualmente. Devem tambem respeitar-se os tempos de repouso entre os treinos e evitar gestos repetitivos com a mão e cotovelo.