Partilhar
Pré-Diagnóstico

Faça um pré-diagnóstico e identifique qual o seu ponto de dor:

Ombro
tórax
anca
punho / mão
joelho
tornozelo / pé
cabeça
coluna cervical
coluna dorsal
coluna lombar
cotovelo
cóccix
Ombro
tórax
anca
punho / mão
joelho
tornozelo / pé
Clique para rodar o boneco Fisioterapia Lisboa
Ombro

Rupturas Musculares do Ombro

O complexo articular do ombro envolve várias estruturas ósseas, tendinosas, ligamentares e musculares, que estão sujeitas a lesões, visto o ombro ser o complexo articular com maior mobilidade do organismo. 

 

 

O que é uma ruptura muscular?

Uma ruptura muscular é um rompimento da fibras de um determinado músculo, devido a um traumatismo directo, uma situação de origem degenerativa ou a um estiramento excessivo. As rupturas podem ser classificadas em três graus - de parcial a total.

 

 

Quais os músculos mais passíveis de sofrerem ruptura?

Habitualmente, são os músculos que compõe a coifa dos rotadores (supra-espinhoso, infra-espinhoso, subescapular e pequeno redondo) que sofrem mais rupturas, principalmente ao nível do tendão da coifa (onde os quatro músculos se juntam e formam um forte tendão).

 

 

Sinais e sintomas de ruptura muscular 

  • Dor intensa local;
  • Edema (inchaço) local;
  • Diminuição da amplitude de movimento e da força muscular do braço, perdendo funcionalidade.

 

 

Diagnóstico e Tratamento

Os diagnósticos clínico e fisioterapêutico são de extrema importância para a correcta planificação e realização do plano de tratamento.

 

Diagnóstico

O diagnóstico clínico de uma ruptura muscular deve ser feito pelo médico ortopedista, recorrendo a anamnese e exames complementares de diagnóstico (como a ecografia). O diagnóstico em Fisioterapia deve ser realizado pelo fisioterapeuta, de forma a poder em conjunto com o paciente definir objetivos e o plano de intervenção.

 

Tratamento

O tratamento de uma ruptura muscular deve ser feito pelo Fisioterapeuta, preferencialmente especialista em músculo-esquelética
As rupturas parciais e menos graves, demoram aproximadamente três semanas a recuperar, pelo que uma ruptura total deve recuperar minimamente em seis semanas.

 

Após o controlo dos sinais inflamatórios (dor e edema), é essencial fazer um trabalho específico de ganho de amplitude de movimento, de força muscular e de prevenção de nova lesão

 

A Fisioterapia Lisboa tem uma equipa de Fisioterapeutas ao seu dispor, para o ajudar na prevenção e/ou na recuperação do seu ombro, contacte-nos!