Partilhar
Pré-Diagnóstico

Faça um pré-diagnóstico e identifique qual o seu ponto de dor:

Ombro
tórax
anca
punho / mão
joelho
tornozelo / pé
cabeça
coluna cervical
coluna dorsal
coluna lombar
cotovelo
cóccix
Ombro
tórax
anca
punho / mão
joelho
tornozelo / pé
Clique para rodar o boneco Fisioterapia Lisboa
Ombro

Tendinite do Bicípete

O que é e onde se localiza?

A tendinite do bicípete, também denominada tendinite bicipital, é uma inflamação na longa porção do bicípete braquial (tendão principal) que une a parte superior do músculo bicípete.  Este tendão localiza-se na região anterior do ombro.  

 

Causas

A causa mais comum desta patologia é o movimento repetitivo e contínuo em actividades que promovem o uso excessivo do tendão do bicípete. É muito comum em determinados tipos de trabalho ou desportos que exigem o uso repetitivo e frequente do braço, especialmente acima do nível do ombro. Desportos como o voleibol, natação e ténis são exemplos com maior risco de inflamação do tendão da longa porção do bicípete.   

 

Para além disso a tendinite do bicípede pode desenvolver-se gradualmente a partir dos efeitos do desgaste e degeneração das fibras com o avanço da idade ou pode acontecer de forma repentina como consequência de uma lesão directa (por exemplo, queda). O tendão também pode ficar inflamado, em resposta a outros problemas, como lesões da coifa de rotadores, conflito subacromial ou instabilidade.  

 

Sintomas

O principal sintoma consiste na sensação de dor profunda na região anterior e superior do ombro que pode progredir para o músculo bicípete. A dor agrava com as actividades nesta zona e alivia com o repouso. Poderá sentir fraqueza muscular ao flectir o cotovelo ou no movimento do antebraço em supinação (palma da mão para cima).  

 

 

Tratamento

Pode-se realizar tratamento cirúrgico ou conservador, consoante a avaliação médica. Na maior parte dos casos, os pacientes melhoram sem a necessidade de cirurgia com um programa de Fisioterapia (reabilitação personalizado e adaptado).  

 

Numa primeira fase consistirá em repouso, analgésicos e anti-inflamatórios, aplicação de TENS (eletroterapia), ultra-som e gelo.

 

Após esta fase (cerca de 5-7 dias pós-lesão) são realizadas técnicas para o aumento da amplitude articular e força:

  • Mobilização de toda a parte afectada;
  • Alongamentos;
  • Massagem;
  • Exercícios de reforço muscular;
  • Reintrodução gradual ao desporto/actividade.

Na Fisioterapia Lisboa temos Fisioterapeutas especializados na sua reabilitação e patologias músculo-esqueléticas como a tendinite do bicípete. Marque já a sua avaliação!